segunda-feira, 18 de julho de 2016

Good vibe

Como se costuma dizer, é melhor não mexer muito senão estraga.

Estou numa fase em que transpiro alegria por todos os poros. E não é por nada de especial, mas sim por toda uma conjuntura mais favorável. Sim, ando cheio de trabalho, mas é um trabalho que gosto, que me vai realizando. Além disso, estou em alguns projectos paralelos, ligados à música, sobre os quais ainda não posso falar muito. Mas que também me realizam e que me deixam mais perto do meu grande objectivo de vida (a nível profissional) - pelo menos, é um passo. Ando cansado, é um facto - não é verdade que "quem corre por gosto, não cansa", simplesmente é um cansaço bom.

Depois, há pequenas coisas da vida pessoal que também ajudam nesta boa vibe. Acho que os últimos meses fizeram de mim uma pessoa melhor. Voltei a ser o Roger mais brincalhão e mais boa onda que era há uns 7/8 anos atrás. Recuperei confiança e auto-estima. E voltei a curtir mais a vida. O facto de, há uns meses, ter tido uma situação complicada de saúde fez com que passasse a encarar as coisas de outra forma. Para já, relativizo mais as coisas sem importância. Depois, passei a aceitar melhor as coisas que não posso mudar. E por fim, acho que aproveito cada vez mais os momentos.

Acho que estou na minha melhor fase dos últimos largos anos. Se tenho uma vida perfeita? Não, nada disso. Também tenho os meus problemas, os meus stresses, as minhas neuras, as minhas expectativas que nem sempre se concretizam, and so on. Aliás, há duas coisas na minha vida que eu gostaria muito de mudar (para melhor), se dependessem só de mim. Mas não dependem. E também não vivo minimamente obcecado com isso: como eu disse, aprendi a aceitar o que não posso mudar. Mas estou numa fase muito fixe da minha vida, que pretendo prolongar ao máximo.

2 comentários:

Real Time Web Analytics