sábado, 21 de maio de 2016

Mesmo estando longe, o concerto de uma vida...

Queen foi A banda da minha infância. Cresci a ouvir boa música: Bruce Springsteen, Bryan Adams, Bon Jovi, UB40, Dire Straits, Scorpions, e tantos outros. Mas Queen era A banda de eleição dos meus pais. E por isso ouvi-os desde sempre.

Infelizmente, por questões geográficas, não pude ver in loco o concerto de Queen + Adam Lambert. Mas vi através da SIC Radical. E foi ÉPICO. Claro que o Freddie Mercury é único, não há nem nunca haverá ninguém igual a ele. Para mim, foi o maior génio de sempre na música, e, consequentemente, a maior perda de sempre. Mas a obra perdura no tempo, a obra fica para sempre. E o concerto de hoje foi prova disso - e Adam Lambert dá bem conta do recado. Foi o melhor concerto que o Rock in Rio Lisboa alguma vez viu e creio que será indubitavelmente o concerto do ano em Portugal!

Durante quase 2 horas, arrepiei-me, emocionei-me, cantei, toquei air guitar e air drums (lol). E ainda caíram umas lagrimazitas. Ouvir Queen é sinónimo de nostalgia, aos primeiros acordes somos logo transportados para realidades paralelas... E claro, é-me impossível desassociar Queen do meu pai...

Mesmo estando a muitos quilómetros de distância, este foi o concerto de uma vida. Épico. Simplesmente épico.

2 comentários:

  1. Falta-te ver Tony Carreira no Olympia, para veres o que é boa música!! :p

    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah só se for para sangrar dos ouvidos :P

      Grande abraço

      Eliminar

Real Time Web Analytics