quarta-feira, 6 de abril de 2016

Valho mais do que penso, e também ainda há pessoas que valem a pena :)

Estou actualmente numa relação, muito recente. Mas que me tem feito bem, que me tem feito crescer, que me tem ajudado a resolver-me comigo e com os meus fantasmas. Eu nunca fui propriamente um poço de auto-estima, mas nos últimos anos alguns factores agravaram isso. Esses factores conjugados destruíram grande parte da minha auto-estima. Bem sei que a auto-estima deve partir de nós, mas a verdade é que somos sempre influenciados pelo que nos rodeia, pela forma como nos tratam, pela forma como nos vêem.

De facto, eu sinto que houve coisas que me foram destruindo aos poucos. Eu era muito mais alegre, bem-disposto, divertido, despreocupado, do que sou agora. Era melhor amigo, era melhor namorado, era melhor pessoa. Só que todos esses fantasmas foram ficando a assombrar-me, fazendo-me sentir inferior, fazendo-me sentir inseguro. E isso foi-se reflectindo maioritariamente na vida amorosa. Sobretudo porque já fui muito "friendzoned", e tenho que admitir que isso foi deixando a sua marca. "És das melhores pessoas que conheço, mas...", "és um excelente amigo, mas...", mas, mas, mas, mas........ Vejamos, eu nunca tive jeito para o engate. Para aquelas merdas do género "és linda, posso conhecer-te?". Talvez por ter sido "educado", digamos assim, a ver as mulheres como mulheres, como pessoas, como seres humanos, e não como objectos sexuais, alvos de engate ou meras conquistas. E, como em tudo o resto, não sei ser outra pessoa que não eu próprio: sou um gajo preocupado, atento, conversador e ouvinte nas proporções mais ou menos certas. Só que as mulheres, que tantas vezes se queixam que os gajos são todos uns cabrões, muitas vezes só valorizam os cabrões. Gajos como eu são muitas vezes etiquetados de "coninhas", "tansos", "panhonhas" - e quem me conhece sabe que eu sou tudo menos coninhas, tanso e panhonha. Um gajo que não esteja a coçar os tomates enquanto atira um "és mesmo boa" é visto pelo mundo como um coninhas (ok, estou a exagerar um bocado, mas a ideia está lá). E depois nós, gajos atentos e preocupados, só servimos para amigos... Aliás, vamos ser curtos e grossos agora e pôr as coisas nestes termos: não andar a comer tudo o que mexe não significa que sejamos uns totós na cama, uns atadinhos. Muito pelo contrário. Se calhar, por sermos mais atentos, preocupados, etc, somos menos egoístas e preocupamo-nos realmente em dar prazer. Não tenho grandes dúvidas que provavelmente tenho mais habilidade na cama do que muitos garanhões :P Mas adiante... Ser constantemente colocado na friendzone também vai diminuindo a nossa auto-estima... Confesso que tive fases em que deixei de acreditar que poderia voltar a gostar de alguém ou deixar-me ser gostado.

Esta relação, que é ainda bastante recente, tem feito milagres por mim. Talvez por ser tão diferente de mim. Eu sou completamente coração; ela é um bocadinho mais cabeça. Eu sou irrequieto, impulsivo, workaholic, impaciente muitas vezes; ela é calma, paciente, doce, tranquila. E tem-me ajudado (inconscientemente na maioria das vezes) a ver o outro lado das coisas. Mas acima de tudo, tem-me feito ver que se calhar até tenho algumas qualidades porreiras, que se calhar até mereço ser gostado, que se calhar não sou inferior a ninguém, que se calhar mereço mais do que tive, que se calhar tenho o meu valor.

Esta relação, que é ainda bastante recente, se calhar veio na altura certa. Na altura em que eu estava meio perdido, sem saber que caminho escolher. Ela faz-me sentir que vale a pena tentar, que vale a pena arriscar. E faz-me sentir bem. Faz-me ver que tenho motivos para acreditar mais em mim, nas minhas qualidades, no meu valor. E mostrou-me que andei anos a dar-me às pessoas erradas e a não dar hipóteses a quem vale a pena.

Resumindo? Sou um lucky bastard por tê-la na minha vida :)

6 comentários:

  1. Quando vi o teu mail e que tinhas voltado ao blog, foi das primeiras coisas que me passaram pela cabeça...Acreditas?? Que estavas numa relação nova!! :) Não me perguntes porquê... Intuição?! ;)
    Vai com calma... não dês demais...não esperes demais... Já agora, eu sei que não te conheço pessoalmente e até posso estar redondamente enganada e a minha opinião vale o que vale, mas sempre achei que devias ter tudo para ser "gostado" ;)Nunca te esqueças que para que os outros gostem de nós, temos que "nos gostar" primeiro!!
    Não precisas de publicar o comentário, era para ser por mail, mas aqui era mais rápido :)
    Beijinho grande e aproveita todos os momentos para ser muito feliz!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo com muita calma ;) é tudo muito recente, e também algo complicado de certa forma. Portanto é mesmo com muitaaa calma ;)

      Obrigado :)
      E não tenho problemas nenhuns em publicar comentários :P

      Beijinho grande

      Eliminar
  2. Tu estás por aqui desde Março e só hoje é que dás ares da tua graça no meu blogue!!!! Inadmissível! :P Gosto de ver por aqui e ainda por cima apaixonado... UI, que lamechiches para aí vem! ahahah Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah em minha defesa, alego que estou aqui desde o final de Março apenas :P e mandei um mail a dizer que estava de volta, ou mais ou menos vá :P

      Lamechice? Nada disso :P

      Beijinho

      Eliminar
  3. E é tão bom, não é?
    Mas acima de tudo lembra-te: podemos e devemos sempre aprender a ser felizes sozinhos.
    Enquanto isso aproveita a boa onda e que sejam muito, muito felizes!
    Beijoca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais ;) e tanto assim é, que eu estava solteiríssimo e descomprometido há 2 anos :P
      Estou a aproveitar. Com muita calma, mas estou :P
      Beijinho

      Eliminar

Real Time Web Analytics