quarta-feira, 20 de abril de 2016

Eu estava aqui...

Uma coisa que ninguém sabe (pelo menos eu não me lembro de ter contado a alguém) é que a blogosfera está muito ligada ao dia do falecimento do meu pai...

Era uma terça-feira. Eu estava de folga. Acordei tarde, tomei banho, almocei. Estava num daqueles dias de preguicite aguda, em que não me apetecia levantar o cu do sofá. Então decidi ligar o PC. Andava com a leitura blogosférica atrasada, pelo que os planos passavam por ler os blogs que seguia, e depois talvez ver um filme, uma vez que estávamos em plena Oscar Season. Fui lendo e comentando alguns blogs, tranquilamente - afinal, era só um dia de folga banal. Lembro-me que estava a ler o Homem Sem Blogue, que escreve vários posts diários, quando toca o telemóvel e soube da notícia do falecimento do meu pai (seriam umas 17h e tal)....

A partir daí, a minha memória atraiçoa-me e muitos acontecimentos ficaram nublados na minha cabeça... Há coisas das quais me lembro minimamente, outras nem por isso. Sei que no antigo blog, nesse dia à noite, ainda fiz um post de luto - nem me lembro de o ter feito. Não me lembro de ter feito a mala para ir para Coimbra no dia seguinte. Não me lembro de algumas pessoas terem estado no velório (tirando as pessoas mais próximas, claro... mas sei que há pessoas que lá estiveram e eu nem me lembro de lá terem estado)... No dia do velório, em todo o dia comi uma torrada, uma sopa e um cheeseburger do McDonald's que nem me lembro quem foi buscar. Não me lembro do que tinha vestido, só me lembro de ter frio (estava um frio descomunal em Coimbra nessa semana, sobretudo no dia do velório). Lembro-me que tomei a decisão, minimamente consciente, de não ouvir música nesses primeiros dias - não queria ter músicas associadas àquele momento difícil, sob pena de lhes ganhar aversão, pelo que fiz a viagem para casa nem ouvir uma única música por exemplo. Lembro-me de ter medo de entrar em casa... Lembro-me de não ser capaz de entrar no quarto dos meus pais nos primeiros dias...

Acho que estive verdadeiramente em estado de choque. Foi tudo demasiado repentino. E eu fiquei em modo piloto automático. Esse dia marcou a minha vida. E eu estava aqui, no mundo dos blogs, quando soube da notícia...

Hoje estou assim... Triste... E a sentir à brava a falta do meu pai...

2 comentários:

  1. Lembro-me perfeitamente quando disseste no blog... Um grande grande abraço Roger :*

    ResponderEliminar

Real Time Web Analytics