quinta-feira, 31 de março de 2016

Então jovem, que fizeste tu nestes últimos 5 meses?

Em Agosto, a blogosfera deixou de me fazer sentido. Decidi fazer uma pausa. Regressei em Outubro, escrevi 3 posts, e deixei o blog "de vez" - sim, aquele blog morreu mesmo, e a minha estadia por aqui também teria acabado definitivamente, não fosse o bichinho ter voltado a atacar...

Pelo meio, muita coisa aconteceu na minha vida. Sendo que podem ser divididas em 2 períodos distintos - curiosamente, coincidem no tempo com o final de 2015 e com o início de 2016.

Outubro - Dezembro 2015:
- Alguns planos para 2016 começavam a ver a luz do dia. Os mais importantes: voltar a reunir a minha antiga banda para a despedida que nunca fizemos; ir para Londres atrás de um sonho.
- Ganhei a distinção de trabalhador do ano, pela segunda vez (a primeira vez foi em 2010).
- Graças ao ponto anterior, consegui ir passar o Natal a casa.
- Graças ao ponto anterior, encontrei por acaso uma pessoa que já não via há alguns anos e que, entretanto, se tornou uma pessoa importante e especial na minha vida.

Janeiro - Março 2016:
Tudo o que podia correr mal... correu mal. Tenho um problema de saúde há vários anos, que se agravou em Janeiro e que me obrigou a ficar de baixa desde então (ou seja, lá se foram os planos todos... Londres e a reunião da banda ficaram na gaveta...). Nesse sentido, tive inclusive uma intervenção cirúrgica há menos de um mês e estou em recuperação. Como a recuperação felizmente tem corrido bem, apesar de ainda continuar de baixa, já começo a retomar alguma normalidade. Mas os primeiros tempos foram complicados... Repouso absoluto... Ou seja, digamos que durante cerca de 2 meses, a minha vida resumiu-se a ver filmes (pela primeira vez, consegui ver todos os filmes nomeados aos Óscares antes da noite da entrega dos prémios lol), ir vendo na TV alguns episódios aleatórios de algumas séries, ouvir música, e pouco mais. Daí ter dito, no post anterior, que a minha vida tem sido um bocadinho entediante nos últimos tempos...

Agora, só quero que a vida volte à normalidade bem depressa!

terça-feira, 29 de março de 2016

Parece que voltei :P

Guess who's back, back again
Roger's back, tell a friend
Guess who's back, guess who's back, guess who's back, ...

A música é do Eminem (letra ligeiramente modificada), mas enquadra-se no momento. É verdade, estou de volta. Bateu-me uma súbita saudade disto, e decidi criar um novo blog. Mas desta vez não vou elevar a fasquia a mim próprio: não me vou "obrigar" a andar por aqui; vou, isso sim, andando por aqui, uma vezes com maior frequência, outras vezes com menor frequência. Na verdade, eu próprio ainda não percebi se realmente me apetece voltar, ou se foi só um mero "capricho" momentâneo, fruto de um quotidiano meio entendiante que tenho neste momento. A própria blogosfera também já não é o que era, muitas das pessoas com quem criei laços deixaram os seus blogs, de forma mais ou menos declarada.

Anyway, a vontade de escrever falou mais alto. Nos últimos meses tenho escrito pouco, muito pouco mesmo. E acho que é sobretudo disso que tenho saudades. Mais uma vez, ponderei em que moldes voltaria ao activo. Decidi manter a minha identidade - já referi noutras ocasiões: não só não tenho jeito para não ser eu próprio, como também acho que sou facilmente identificável por quem já me segue de outros carnavais (pela minha escrita, pelos temas que abordo, pela forma como me relaciono com os bloggers, etc). Em relação ao conteúdo, ora aí está um dos mistérios da humanidade :P não sei se vou aproveitar rubricas antigas nem sei exactamente como vou gerir este novo blog. Apenas sei, mais uma vez, que não sei ser outra pessoa que não eu próprio, e sempre vi o blog como forma de debitar o que me dá na telha, como forma de mandar as minhas postas de pescada sobre tudo e nada. Como sempre disse, isto faz-me sentido enquanto espaço de "desabafo", de "botar conversa fora", de "mandar bitaites". Portanto, para quem já me conhece de outros carnavais, é mais do mesmo :P 

Talvez a única diferença possa vir a residir no facto de, de hoje em diante, passar a resguardar-me mais. Houve tempos em que me expus demais, em que o meu coração se instalava nos meus dedos e todos os posts vinham directamente das entranhas. Talvez isso mude um bocadinho. Mas, de resto, cá estou eu :P

PS - O nome do blog resume-se a uma única ideia: simplificar - irónico, tendo em conta o nome, hein? Fartei-me de pensar em nomes que me soassem bem e, acima de tudo, com os quais eu me identificasse. As poucas ideias que tive, não só não me soavam a 100%, como também já estavam escolhidas algures por essa blogosfera fora. De forma que decidi simplificar: peguei no endereço de e-mail blogosférico que criei há uns 3 anos, o link estava livre, e pronto, ficou.
Real Time Web Analytics